29/11/2010

Liderança Eficaz na Igreja

 Como atingir tal padrão de liderança? Não há atalhos!




Por: Ebenézer Bittencourt


Certa ocasião conversei com um rabino em Porto Alegre e ele me disse que o sucesso, de acordo com a perspectiva rabínica, está firmado em um tripé: a inteligência, uma qualidade natural, o conhecimento, o conteúdo que adquirimos e a sabedoria, a habilidade de colocar o conhecimento na prática. Disse Salomão: “Com sabedoria se edifica a casa, com inteligência ela se firma; pelo conhecimento se encherão suas câmaras de toda sorte de riquezas” (Pv 24:3, 4).

Imagine que você tenha um problema tão sério que exige a ação de um advogado experiente. Você conhece o João Lúcio, membro da sua igreja, consagrado, um jovem recém formado em Direito que acabou de passar no exame da OAB. Ele é inteligente e certamente tem conhecimento. Mas você não deseja entregar a sua causa nas mãos dele. Por que? Porque você sabe que, devido a sua pouca experiência, falta-lhe a sabedoria para enfrentar um caso tão difícil. O mesmo pode ser dito a respeito de médicos, arquitetos, educadores e, logicamente, a respeito de pastores e líderes na igreja.

Como alguém pode aprender a sabedoria da boa liderança? Como pode ir além da teoria e adquirir eficácia na liderança? Como desenvolver as habilidades de gestão de pessoas, de recursos e de projetos? Como liderar com sabedoria o povo que o próprio Deus colocou sob seus cuidados? Como ser um líder sábio e eficaz?

O desafio é enorme e é impossível aprender tudo somente nos livros. Há um ditado chinês (todos os ditados que não sabemos de onde vêm são chineses) que diz o seguinte: “Existem três maneiras de aprender: pela reflexão, a maneira mais nobre; pela imitação, a maneira mais fácil; e pela experiência, a maneira mais dolorosa”. Eu sou totalmente a favor do estudo e dos livros, mas preciso reconhecer que as lições mais preciosas, aquelas que nos marcam para sempre, são aprendidas durante a luta e não na academia.

Em uma de suas palestras, ouvi pastor Bill Hybles dando alguns segredos sobre como desenvolver suas habilidades de liderança. Ele diz: (a) Leia tudo o que puder sobre liderança; (b) Participe de todos os encontros, workshops, palestras e cursos sobre liderança que puder; e (c) Lidere alguma coisa. Eu acredito que sem esta última, não podemos crescer.

Infelizmente, precisamos reconhecer que, ao praticarmos a liderança, nós cometemos tantos erros, enfrentamos tantos problemas e sofremos tanto embaraços e humilhações que acabamos trilhando o caminho doloroso da aprendizagem via experiência. Desta forma Deus, em sua graça, nos mantém em Sua escola de liderança através do sofrimento. E o mais interessante é o seguinte: se aprendermos verdadeiramente, daqui a alguns anos, alguém nos chamará de sábios. Na verdade, seremos sempre apenas discípulos que trilham constantemente o caminho da busca da sabedoria.

Se vamos liderar de forma correta, precisamos ter uma definição mínima como ponto de partida. Dr. John Edmund Haggai, fundador do Instituto Haggai Internacional, usa a seguinte definição: “Liderança é o esforço consciente de exercer uma influência especial dentro de um grupo, no sentido de levá-lo a atingir metas de benefício permanente que supram as necessidades reais do grupo”. Veja as ênfases que ele sugere.

1. A frase esforço consciente mostra que liderar não é algo que fazemos por acaso, sem gasto de energia focada. A liderança é exercida de propósito. O líder levanta pela manhã e sabe que vai liderar, pois é isto mesmo que ele conscientemente se propõe a fazer. A Bíblia diz que se alguém “almeja o episcopado (liderança de supervisão), excelente obra almeja” (1 Tm 3:1). Ou seja, qualquer pessoa pode desejar fazer o esforço consciente de ser um líder. Deus aprova este esforço.

Creio que neste contexto há dois erros que podem ser observados em uma igreja local. Por um lado, há os que exercem este esforço consciente de tal forma que chegam a ser atos de subversão. Devemos nos lembrar que a autoridade externa de um líder lhe é conferida pela organização. Na igreja local ele é pastor, obreiro, missionário ou líder de ministério porque aquela posição lhe foi designada. Houve um momento solene de imposição de mãos ou designação da função. Sem autenticação, um esforço de liderança pode ser um ato de rebeldia.

Por outro lado, e muito mais comum que o primeiro erro, há tantos que apenas se oferecem para ajudar, mas não para liderar. Creio que há milhares de ministérios não desenvolvidos de forma eficaz no Corpo de Cristo porque pessoas com potencial enorme não se dispõem, não desejam fazer o esforço consciente para liderar. Deus procura pessoas que almejam exercer liderança.

2. A frase exercer uma influência especial dentro de um grupo mostra que a influência de um líder não é simplória, aleatória ou ineficiente. Não, sua liderança é especial, propositiva e eficiente. Ele deseja levar sua equipe ou comunidade a experimentar novas conquistas, novos estágios de desenvolvimento constante rumo a uma visão. Por isso, um líder sabe que ao entrar em um local, ou ao participar de uma reunião, ele terá um papel importante no processo de decisões. Ele não precisa ser dono da verdade, nem saber todas as soluções, mas ele definitivamente exercerá sua influência para ajudar o grupo no caminho da sabedoria.

No entanto, influência depende de algo que não está sob o controle do líder – a confiança dos liderados. Confiança é um ingrediente essencial, a base de qualquer influência. Ninguém segue um líder em quem não confia; apenas obedece ao chefe por respeito à hierarquia. Se seus liderados não confiam em você, você pode ser o chefe, mas não é um líder. É por isso que o apóstolo Paulo enfatiza a lista de qualidades do caráter do líder em 1 Timóteo 3. Quando alguém é digno de confiança, ele poderá exercer sua influência especial, já que os liderados confiam nele e estão abertos para receberem sua influência. Quando há desconfiança o processo de liderança é abortado.

Daniel, profeta e também funcionário da administração pública, demonstrou este princípio de forma deslumbrante. No exercício de suas funções digamos “seculares”, seu caráter digno e seu compromisso com a excelência (Dn 6:1-4) fez com que ele recebesse uma plataforma cada vez mais elevada para exercer sua influência especial, chegando a ser o segundo homem do governo de Dario.

3. A busca de metas de benefício permanente mostra a eficiência do grupo sob a influência do líder. Um líder é alguém que tem bem claro em sua mente o que deseja fazer e onde deseja chegar. Ele é um visionário. Ele tem seus objetivos traçados. “Se o piloto não sabe para onde vai, todos os ventos lhe serão contrários” disse Sêneca. Por isso, ele ajuda sua equipe a estabelecer metas, treina seus liderados e libera-os para exercer suas funções.

Eu creio firmemente que metas claras estabelecidas pelo próprio grupo constituem um dos fatores mais motivadores para o trabalho. A autocracia do líder até pode aumentar a produtividade por um tempo, mas ela gera submissão burra. Resultados excepcionais surgem da delegação de responsabilidade somada à delegação de autoridade, do treinamento acompanhado de liberdade de ação. Um líder ineficiente é uma afronta à inteligência dos seguidores e uma desonra ao caráter da missão.

Na busca do alcance de metas, o líder deve ser hábil em resolver problemas e perseverar até o fim apesar das dificuldades. Problemas surgem em todos os projetos e em todas as relações humanas. O líder saberá gerenciar finanças, resolver conflitos e correr riscos para perseverar na busca das metas e da visão.

4. Por fim, Dr. John Haggai afirma que a busca de metas de benefício permanente deve suprir as necessidades reais do grupo. Este é o lado humano do processo de liderança. Toda visão deveria nascer da compaixão pelas pessoas diante de suas necessidades. Jesus Cristo teve compaixão do povo, pois eram como ovelhas sem pastor – mas veja bem – eles tinham pastores. Os sacerdotes, os escribas, os líderes, não estavam suprindo suas necessidades. Muitos líderes têm visões para construções faraônicas ou projetos mirabolantes, mas a pergunta que todo líder precisa responder é a seguinte: “este projeto vai suprir alguma necessidade do povo?”.

Um líder pode chegar ao ponto de abusar de sua influência, pedindo sacrifícios demais do povo em nome de uma visão. É por isso que Jesus Cristo disse que o líder deveria ser um servo. Ele coloca a pessoa humana no centro. Em Atos 20, o apóstolo Paulo, ao falar aos presbíteros de Éfeso, mostra-lhes que o líder deve zelar pela saúde do grupo (v.20, 28, 36), defendendo-o contra os inimigos de fora (v.29) e de dentro (v.30), motivando a todos para o trabalho (v. 31, 32, 35) e suprindo suas necessidades (v.33,34).

Como atingir tal padrão de liderança? Não há atalhos. A sabedoria vem pela prática baseada no conhecimento e no exercício da inteligência com bom senso. O discípulo de Jesus Cristo que se mantém na escola da aprendizagem cristã, ungido pelo Espírito Santo, e firmado nas Escrituras, já sai na frente, pois o caminho da liderança eficaz na igreja ou no mercado de trabalho começa pela busca da sabedoria, a qual Deus dá com liberalidade a todos que a buscarem humildemente, de todo coração.


Que Deus nos abençoe nesta jornada.


Fonte: Creio.com.br, publicação Cristão Sim Alienado Não

28/11/2010

Tá precisando do Óleo?

Por Maurício Arruda


Esses dias tenho pensando em algumas coisas e refletido sobre a Igreja de Cristo em geral. Como é bom saber das coisas que Deus tem feito ao redor do globo e saber que ele não desiste dos seus. Assisti ao filme sobre o avivamento nas Ilhas Fiji, algo impressionante! Muito me alegrei ao ver a sinceridade das pessoas daquele arquipélago e sua vontade impressionante para se achegar a Deus com o coração aberto. Assumiram quem eram, suas limitações, seus erros, seus pecados, mostraram a cara.

Por que estou falando isso? Pelo simples fato que cada vez menos se têm encontrado pessoas assim. Como é difícil conhecer as pessoas hoje em dia! Isso é até engraçado em algumas ocasiões. Você já conheceu uma pessoa que depois de um tempo se mostrou diferente, ou mesmo outra pessoa?

Já tinha ouvido falar sobre dupla personalidade, mas agora os psicólogos, psiquiatras e pessoas da área vão ter problemas; está comum encontrar pessoas de tripla, quádrupla ou múltipla personalidade! E a pergunta que surge é: “Qual o porquê dessa mudança nas pessoas?” Você me acha exagerado? Então tente definir alguma pessoa. Você não vai conseguir, a não ser aqueles que você conhece de verdade (pensamentos, idéias, motivações, posições, opiniões, conduta, etc). Caso contrário, desista. O que você vê é um espectro! Uma imagem holográfica de algo que supostamente é o alguém que você acha que vê. Viajei? Talvez; mas acho que não.

Respondendo à pergunta, creio que tudo se dá pela intensa crise de caráter ou a falta desse nesses dias. As pessoas não têm mais consciência clara das coisas. Tudo se faz em benefício próprio ou garantia de satisfação momentânea. O comum hoje é a falta caráter, falta postura, falta vergonha na cara. E isso em todos os âmbitos da sociedade, seja no meio que nós, cristãos, definimos ignorantemente como “secular” ou no meio religioso evangélico, sem claro excluir todos os outros segmentos religiosos.

A questão é que a falta de caráter tem como um câncer se propagado. E não me refiro a líderes de igreja apenas, mas a membros também. A corrupção, a relativização, a palhaçada, a sem-vergonhice está solta e frouxa. Pessoas brincando de ser Deus, pessoas ferindo o sentimento de outras pessoas e rasgando corações como se fosse papel, como se alguém fosse descartável.

Por isso o protesto: Caráter, sua falta faz falta!

Por causa disso vou começar a plantar algumas árvores. “O que? Ficou louco! Prendam o homem!”. Plantarei algumas unidades de Aspidosperma tomentosum (Peróba-do-cerrado), abrirei uma fábrica de óleo de peróba e doarei alguns galões dessa preciosidade. Não posso vender, pois ninguém compraria. Óhhh... não prosperarei às custas dos crentes!

Mas amém, pois existe um caráter que não se corrompe, e é neste que me apego. Um caráter que é desprendido de auto-interesses, do famoso "venha a nós", da máscara do sorriso dúbio, dos sofismas. Caráter de quem é atraído pelos pobres de espírito, dos menos favorecidos, dos simples de coração que não possuem lentes para as riquezas terrenas, contudo dispõem de um caráter que não se corrompe.

Glória pois a Ele, Jesus, que me ensina a cada dia a não abrir mão do simples e do caráter, ainda que este último cause grande desconforto em muitos, sobretudo próximos, que infelizmente hoje não sabem definir esta virtude e precisam do óleo, não o da unção mas o de peróba!


Fonte: Um misto de Crente Q.I Pensa e das minhas reflexões de indignação, publicado aqui no Cristão Sim Alienado Não

26/11/2010

Há consolo no luto?




Texto Ricardo Gondim



Ao abraçá-la, senti seu corpo magro. Notei que seus olhos baços me contemplavam sem entusiasmo. Na primeira palavra, percebi a voz quebrada de uma mulher sofrida. Eu imaginava, mas não alcançava a angústia que minha amiga atravessava. Ela experimentava a hora mais dolorida e mais terrível da existência: a hora do luto.

A morte é sorrateira, insidiosa, traiçoeira. Alguns, desenganados, recebem o bilhete fatal e dispõem de tempo para arrumar a casa antes da partida. Mas para minha amiga a guilhotina desceu sem aviso. A morte não respeitou sequer possíveis imaturidades de sua alma; serpenteou, deu o bote, feriu e carregou quem escolheu. O que dizer, diante de uma mãe que chora, de uma esposa que perdeu o chão e que não sabe mais se terá forças para achar um norte?

As respostas aparentemente confortadoras se esvaziam. “Deus tem um plano”; “Ele leva para si os bons”; “Chegou a hora”. Tais frases, funcionam como aspirina que alivia sem curar o problema. Em um esforço medonho de não parecer professoral, procurei oferecer-lhe outro modelo de como perceber os atos misteriosos de Deus. Mas logo notei que meu esforço era inútil. Minha amiga esperneava dentro da cerca teológica que fora educada. “Deus governa e como um dramaturgo celestial, conduz o desenrolar de nossas vidas. Deus não permite que nada aconteça sem que esteja previsto em seu roteiro”.

Silenciei, abraçado. Depois, voltei ao hotel e chorei. Por horas não consegui apagar o sofrimento daquela mãe. Além de ter que aprender a repetir a litania fúnebre do “nunca mais”, ela terá de brigar com o seu Deus. Que tristeza! Deitado, insone, escutei sua indignação lacerante: “Por que Deus é tão obscuro em seus planos? Por que, tão indiferente? Vou ter que esperar quanto tempo até entender seus motivos para levar (“levar” não passa de um pobre eufemismo para “matar”) um pai precioso, um amigo querido, um filho especial?”. Debulhei-me em lágrimas.

A morte baterá em outras portas e continuará a subtrair vidas. Não distinguirá justos de injustos. Traficantes viverão mais que mulheres bondosas. Pais enterrarão seus filhos, quando o certo deveria ser o contrário. Acidentes eliminarão de uma só tacada, jovens e idosos. Os amigos de Jó erraram nas conjecturas sobre o sofrimento universal. O justo Jó via-se arrasado por todo tipo de infortúnio, mas eles continuavam sem a menor idéia dos porquês. Não, não me arvoro a decifrar o enigma dos enigmas.

Contudo, prefiro a revelação bíblica de um Deus que não é um títere a puxar cordões de marionetes. Chamo-o de Emanuel: O Deus presente em nós. Jesus encarnou e viveu a sua humanidade até as últimas consequências. Semelhantes a ele, no espaço de nossa liberdade, também estamos cercados de perigos, e sempre à beira do derradeiro suspiro. Deus não arbitra quem morre e quem vive segundo critérios inacessíveis, mas se compromete a revelar seu amor quando o soluço da perda for asfixiante. Deus se mostra em cada abraço, em cada palavra de solidariedade e em cada gesto de lealdade. “A nossa dor dói em Deus”, disse Isaías. Sim, Deus é cheio de compaixão - Segundo as duas raízes de "com-paixão", Deus “sofre junto”.

Nada sei e nada posso especular sobre a morte, mas minha intuição avisa que reconhecer a companhia fiel de Deus traz mais conforto do que ficar questionando o porquê.


Fonte: Ricardo Gondim, publicado aqui no Cristão Sim Alienado Não

24/11/2010

Arrependimento - Davi sim se arrependeu!

Quantas vezes precisamos nos arrepender?! Será que temos vivido o verdadeiro arrependimento, ou apenas lidamos com um gesto que tranquiliza nossa consciência momentaneamente, e muito em breve lá estamos cometendo os mesmos delitos quiçá piores. Pastor Tullian explica em entrevista o que significa arrependimanto segundo a Palavra de Deus.


Arrependimento Bíblico from iPródigo on Vimeo. Publicação Cristão Sim Aliendado Não

23/11/2010

Qualidade de quem é bom

Por Maurício Arruda


O que é bom? O que é ser bom? Será que eu sou bom? E Deus, é bom? Segundo a sua palavra que é verdadeira e eficaz, sim Deus é bom. Mas, qual parâmetro deve ser analisado para saber se sou uma boa pessoa e pratico coisas boas? Minha auto-análise? Minha assiduidade nos cultos e compromissos eclesiásticos? Ou talvez minhas ofertas e contribuições com as causas sociais?

Infelizmente nossas ações ainda que politicamente corretas, não nos condicionam tal qualidade. Veja o que Jesus respondeu a um homem que correu ao seu encontro e lhe fez a seguinte pergunta: "Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?" Marcos 10:18 Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus.

Lhe parece muito radical? Medite um pouco à respeito desta afirmação feita por Jesus. O próprio Jesus em toda sua integridade, honra e glória, o único sem pecado, aquele que operava e ainda opera maravilhas, responde desta forma para aquele homem... É por isso que amo as escrituras e a maneira de como Jesus ensinava e nos ensina até hoje.

Eu e você somos maus, nada temos a oferecer de nós mesmos. Paulo entendeu isso e disse em Romanos 7:24 "Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?". Na carta aos Filipenses 4:8 Paulo nos exorta da seguinte forma: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."

Portanto, concluo que ainda que bom só exista um sendo o próprio Deus, temos que aplicar às nossas vidas toda virtude vinda dEle através do seu Santo Espírito em nós, longe das lentes dos homens que rotulam, longe da glória humana que traz consigo a soberba e longe da auto-suficiência, devemos mesmo, é estar na presença de Deus e desta forma frutificar através da virtude que vem do alto.

Tudo isso de forma humilde e simples assim como Jesus que em toda sua glória não se considerou bom, mas não deixou de ensinar a praticarmos a justiça e a misericórdia que o nosso Deus pediu.

Miquéias 6:8 Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus.

Deus te abençoe.

No mais tudo na Santa Paz

22/11/2010

Alimento Mastigado? Já se alimentou hoje?

Por Maurício Arruda

Hoje quero falar um pouco sobre que algo que tenho visto crescer a cada dia na vida dos cristãos que é a satisfação com o alimento espiritual mastigado. Hoje muitas são as fontes de onde podemos buscar informações acerca das coisas espirituais que chamamos de alimento, sejam blogs, vlogs, vídeos, devocionais que nos enviam, pregações em áudio e vídeo e por aí vai a gama de opções que cresce ao longo dos anos.



Mas algo que me chama atenção é o quanto menos se lê as escrituras sagradas. Preferimos o mastigado, a pregação do fulano, a profecia do beltrano, o devocional postado pelo cicrano que é uma benção, etc. Quanto mais o tempo passa, menos ouço dos cristãos frases do tipo:



"Eu estava orando horas ali com o Senhor e Ele me disse..."

"Irmão meditei na palavra e na passagem tal, o Senhor me revelou algo assim..."

"Glórias a Jesus, que hoje eu estava aflito com um problema e enquanto eu o adorava no meu quarto e lia a sua palavra, Ele me trouxe uma direção esperançosa."


Não! Para muitos literalemnte não! O comum hoje é o mastigado! Até pregações de púlpito são feitas com conteúdos dados para outrem que fora publicado ali e acolá. E Deus nos chama para um relacionamento íntimo com Ele. O sacrifício de Jesus na cruz, e tudo que Ele sofreu até chegar a ela, foram para que eu e você tivéssemos um relacionamento direto com o Pai. Claro que é uma benção ouvir uma boa pregação, ler um bom devocional, um livro, etc, mas estas práticas não devem em nenhum momento trocar a leitura das escrituras e sua intimidade com Deus em sua busca individual e diária.

Sabe por que estas pessoas que postam isso e aquilo que mexem com você são abençoadas e trazem um bom alimento? Simplesmente porque elas oram, lêem as escrituras e buscam a revelação do Senhor. É hora de crescer em intimidade com Senhor com algo maravilhoso que Ele nos deixou para diariamente meditarmos que é a Sua palavra.

Não faça da sua bíblia um livro lido apenas aos domingos e da sua oração algo secundário. Priorize a sua vida espiritual investindo tempo na reflexão das santas escrituras e na adoração em seu quarto com a porta fechada, o computador desligado e com o verdadeiro louvor que sai de dentro do seu coração.

Daí sim, poderemos ser verdadeiros salmistas bem aventurados: "Salmos 1 Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. E mais do que isso vivermos o verso 27 de João 10 que diz: As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; João 10:27.

Busque na palavra de Deus o combustível para sua caminhada com Ele, a revelação que Ele tem para sua vida, a intimidade tão esperada que Ele queira ter contigo para que secundárias, sejam todas outras fontes de conhecimento diferente da palavra de Deus.

Certamente neste dia as frases tão pouco ouvidas hoje, voltarão a ser mais comum no nosso meio e creio que a alegria que será manifesta em seu coração, será maior do que as que hoje nos trazem algum contentamento momentâneo.

No mais tudo na Santa Paz.

NEle, que se revela aos que incansavelmente o buscam em sua palavra.

12/11/2010

Carta a um jovem com problemas sexuais



O que segue é um e-mail que recebi de um irmão que estava com problemas sexuais em seu namoro. Logo abaixo vai minha resposta. O texto foi editado para melhor se adequar, retirando certas pessoalidades. Espero que possa ser de utilidade para alguém.


Como eu já te falei, eu tenho 20 anos e faço faculdade. Acontece que há quase dois anos (eu tinha 19), comecei a namorar uma irmã da igreja. Ela é uma moça de Deus, comprometida com o Reino, ama o Senhor e sempre teve um desejo de dedicar-se à obra, como eu - inclusive ela sonha em fazer missões. Todavia, nos últimos dois ou três meses temos sido terrivelmente tentados na área sexual. Alguns dias atrás, fomos parar na porta de um motel, mas acabamos não entrando. E, sinceramente, o motivo de não termos entrado não foi temor ao Senhor (naquele momento eu só queria satisfazer os desejos da minha carne) - foi simplesmente medo, insegurança, afinal nós dois somos virgens. O fato é que, mesmo não tendo consumado a relação sexual, nós fomos muito além do aceitável e estamos ambos arrasados. O pastor de nossa igreja está nos dando todo o apoio, nos disciplinando em amor, nos oferecendo consolo, mas eu estou à beira de desistir. Não é a primeira nem a segunda vez que cedemos às tentações dessa maneira. Eu me sinto completamente enojado em relação à minha própria vida, em relação ao meu pecado, mas, ao mesmo tempo, não sinto forças para continuar combatendo-o.

Estou renunciando a todos os compromissos que tinha com a obra em nossa igreja, pois me sinto desqualificado, reprovado para o ministério. O trabalho ministerial é muito abençoado, não posso servir vivendo da forma como estou. Peço oração e ajuda. Eu não sei o que está acontecendo comigo, não sei como tenho retrocedido tanto depois de experimentar tantas coisas maravilhosas da parte do Senhor. Tenho questionado a minha própria salvação, pois como um nascido de novo pode viver de forma tão podre? E esse questionamento está me consumindo. Gostaria de poder me casar, como Paulo ordena àqueles que não podem se conter, e estou me organizando para isso. Mas sou apenas estagiário, e minha família não é cristã e não apóia a idéia. Ou seja, não sei mesmo o que fazer. Nesse momento, tudo o que eu quero é força para não desistir.


Resposta


Meu irmão,

Seu desabafo muito me comove. Pedro foi mesmo sábio quando, ao aconselhar os jovens, declarou: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo" (II Pe 5:8,9). Eu também sou um jovem (tenho 18 anos), também namoro a mesma garota faz tempo (desde os 15 anos), também somos virgens e também já passamos de muitos limites. Logo, só posso concordar com Pedro: as mesmas aflições se cumprem entre os irmãos de todo o mundo. Nosso adversário ruge ao nosso redor tentando tragar-nos com nossas próprias paixões. Eu passava por problemas muito parecidos com o seu. Hoje, essas lutas são muito mais amenas e raras, mas, antes, a derrota era constante e devastadora. Saiba: eu conheço muito bem o seu problema, já o sofri intensamente e quase todo irmão que tem nossa idade passa ou já passou por problemas no mínimo muito parecidos.

Sabe, eu sou uma criança, assim como você. Um homem, e não um garoto, deveria estar te aconselhando aqui. Fico feliz que seu pastor esteja te dando apoio, consolo e disciplina amorosa. Ame este homem e agarre-se nele o máximo possível. Freqüente a casa dele, ore com ele, cresça com ele, amadureça com ele. “O que anda com os sábios ficará sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído” (Pv 13:20). Encontre homens que amem a Cristo, amem a Escritura e amem a Santidade. Ande o máximo com eles, pois te ensinarão sobre como ser um homem bíblico. Seu pastor e bons amigos serão peças importantes para te dar força neste momento de luta.

Amigo, primeiramente, não desista. Você não está sozinho em sua luta. É Deus quem opera em nós tanto o querer como o realizar em nossa santificação (Fp 2:12,13). É Ele que nos dá força e nos faz andar de acordo com a Verdade. Clame desesperadamente ao que pode te santificar. Como disse Al Martin, Fé salvadora é o arremesso desesperado de uma alma desesperada nos braços de um Todo-Poderoso Salvador. Arremesse-se a Cristo. Lance-se n’Ele. Você não pode fazer nada só. Você precisa esmurrar seu corpo e fazer dele seu escravo (I Co 9:27), mas você não conseguirá sem jogar-se confiante e desesperado nos braços de Cristo.

Quando minha luta contra esse pecado era mais intensa, eu pude listar uns poucos conselhos bíblicos. Creio que te servirão:

Seja apaixonado por Jesus. Deus não retira de nós as paixões pelo mundo quando clamamos a Ele, Deus nos oferece uma paixão maior. Não deixamos de possuir "paixões da mocidade" (II Tm 2:22) quando cremos em Cristo, mas a paixão por Jesus deve arder tão forte em nós que as outras paixões são ignoradas e mortificadas. Busque Cristo nas Escrituras, veja boas pregações e ore bastante. O Fogo por Deus deve estar aceso no seu coração. Ainda que você esteja fraco, "[Ele] não... apagará o pavio que fumega" (Is 42:3).

Lembre que você é um peregrino. Pedro, em sua primeira carta (2:11), nos diz que devemos abster-nos dos desejos da carne que fazem guerra contra nossa alma. Ele deixa claro que fala isso "como a peregrinos e forasteiros". Precisamos tomar posse desta consciência de que não pertencemos a essa terra. Não devemos olhar para esse mundo como nosso. O sexo, a masturbação, a pornografia são coisas passageiras e terrenas. Há um prazer e uma alegria muito mais profunda e duradoura nos céus. Olhe para o alto: lá é a sua terra, não aqui. Livre-se de bobagens e futilidades terrenas. Ponha sua mente e seu coração no que vem de Deus.

Fuja! Imagine essa cena: “Você é um lutador e seu mestre está falando sobre seus adversários. Ele diz: está vendo aquele homem? Lute contra ele. Está vendo aquele outro? Resista contra ele. Agora, sobre aquele terceiro ali, não chegue nem perto. Fuja dele! Fuja!”. Nesta analogia, vemos uma verdade bíblica muito importante. Em Efésios 6:10-12 somos ordenados a resistir ao diabo. Em Tiago 4:7 somos, também, ensinados a resistir a Satanás. Já em II Timóteo 2:22 somos ordenados a fugir das paixões da mocidade. Sobre este ponto, Paul Washer diz que “isto demonstra que a paixão da sua carne e a sensualidade desenfreada da sua cultura é mais perigosa do que uma batalha face a face com o diabo”. Washer continua:

“Eu conheço inúmeros jovens cristãos que demonstraram evidências genuínas de conversão, e ainda assim ao entrar em uma relação com o sexo oposto, eles caíram em imoralidade. Eu sei que eles memorizam as Sagradas Escrituras, oram, e até jejuam para serem puros na sua relação, e mesmo assim eles caíram. Por quê? Porque eles não entenderam que todas as disciplinas espirituais das Sagradas Escrituras não poderiam salvá-los das paixões da juventude. Eles tentavam lutar uma batalha enquanto Deus os ordenou a fugir. Resumindo: Você não pode ficar sozinho em um relacionamento com uma pessoa do sexo oposto durante um período extenso de tempo sem cair. Por isso, vocês nunca devem ficar sozinhos em uma casa, carro, ou qualquer outro lugar onde a luxúria e os desejos podem ser acesos e o fracasso é certo.”

Fugir foi a maior ferramenta de santificação de Deus na minha vida. Ficar sem beijar minha namorada, não estar sozinho com ela, praticamente só namorar por telefone e em locais bastantes públicos foram modos que usamos para fugir de nossos desejos. Fuja também. Não ache que você terá forças para resistir. A melhor forma de lutar, neste caso, é fugindo. Funcionou comigo, funcionou com outros cristãos, peço a Deus que funcione com você.

Ocupe-se com o Reino. Temos o péssimo costume de abandonar todas as nossas atividades onde nos congregamos quando estamos caindo constantemente no mesmo pecado. Não faça isso. Continue servindo aos seus irmãos como você servia antes. Se possível, sirva até mais. Isso vai te deixar ocupado e te impedirá de gastar seu tempo com o que é vão. Não desperdice sua juventude, gaste-se na Obra de Deus. Os dias que você tirava para namorar, tire agora para evangelizar junto de sua namorada. Eu sei, será super desgastante e você vai ter a sensação que está se distanciando de quem você ama. Eu senti isso no começo, mas, na verdade, vocês estarão crescendo na graça de Deus e fortalecendo a união de vocês. Procure ministérios de evangelismo, traduza textos, freqüente pequenos grupos que sejam realmente bíblicos, pregue nas ruas, leia as Escrituras. Viva de um modo que você possa, daqui a alguns anos, olhar para traz no tempo e dizer: para o mundo, eu joguei minha juventude fora; mas para Deus, eu estava mais vivo que qualquer outro.

Confie que Cristo te dará forças. Vou deixar apenas Deus falar neste ponto, Ele se expressa melhor que eu: “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” (Fp 1:6). “Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo, em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações, para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo (I Pe 1:5-7). “Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai” (Jo 10:29). “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória...” (Jd 24). “Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia” (II Tm 1:12).

Case. Paulo disse que “... se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se [ou arder em desejo]“ (1 Co 7:9). Planeje-se para seu casamento. Abra mão de um mestrado para poder casar logo. Transfira seu curso para a noite para poder trabalhar durante o dia. Você conhece sua rotina e seus planos, analise-os com cuidado e se planeje, junto com sua namorada, para casar. Hoje em dia, criamos um milhão de dificuldades para adiar o casamento. Claro que é um passo importantíssimo na nossa vida, mas acabamos procrastinando demasiadamente o matrimonio. Eu, por exemplo, só pretendo fazer meu mestrado depois de algum tempo de casado e se eu conseguir bolsa pra tal, com isso, posso casar-me alguns anos mais cedo. Olhe para sua vida, converse com sua namorada e vejam o que pode ser feito. Claro, ore bastante sobre tudo. “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR” (Pv 16:1).

Foras essas dicas bíblicas, eu possuo algumas dicas práticas que funcionaram comigo e com outros irmãos. Todas elas foram vividas por mim e, graças a Deus, funcionaram. Aconselhei sobre isso para alguns amigos e funcionou com eles também. Oro a Deus que funcione com você:

Abra mão do beijo. Simplesmente não beije. Parece duro, mas depois de um tempo você vai ver como é abençoador. O beijo não é pecado, mas pode levar ao pecado, como quase tudo na vida. Como você está fraco, é bom cortar de vez o beijo. Eu e minha namorada não conseguimos instantaneamente, logo, começamos a namorar apenas por telefone (o que foi complicado para nós, já que somos vizinhos). Isso, além de livrar de pecados, vai ajudá-los e tornar a união de vocês mais forte.

Tenha casais amigos. Nada melhor do que possuir amigos que também namoram ou são casados. Cristãos, preferencialmente. Vocês poderão sempre sair juntos para algum restaurante ou para o cinema, etc. Eu e minha namorada temos dois casais de amigos cristãos e é ótimo sairmos juntos. E o melhor, você não precisa abrir mão de momentos românticos por estar em grupo. Os casais só precisam se separar um pouco para ter um momento de intimidade. Mas lembre, no começo, é bom maneirar em ficar sozinho com a namorada.

Orem juntos. Disciplina de oração é ótimo para a vida cristã e para o seu relacionamento. Encontrem grupos de oração ou irmãos dispostos a orar com vocês. Cuidado: nada de ficarem sozinhos para orar, o pecado está a porta! Sempre orem em comunhão com outros crentes.

Conversem sobre coisas do alto. Namorados precisam conversar, claro. Mas muitas vezes as conversas são fúteis e tolas. Adquiriam a rotina de ler sempre as Escrituras, bons livros e ver boas pregações. Não só isso, mas conversem sobre o que aprenderam. O pecado perderá força contra vocês naturalmente, pois estarão sendo santificados pela Palavra de Deus em seus corações.

Claro, tudo isso é uma luta. Uma verdadeira guerra. Não é nada fácil. Às vezes, na guerra contra o pecado, precisamos resistir ao extremo de derramar o próprio sangue (Hb 12:4). Se nada funcionar, e que Deus repreenda isso, esteja disposto a arrancar olhos, mãos e pernas (Mt 5:29). Se preciso for, acabe com seu namoro. É melhor entrar solteiro no céu do que casado no inferno. Essa não é a escolha primária. Lute contra seu pecado. Mas se nada, mesmo com toda a luta do mundo, funcionar, medidas drásticas precisam ser tomadas.

Para finalizar, lembre-se: sentir sujo, nojento, pecador e depravado por conta de nosso pecado, até certo ponto, é algo bom, pois revela nossa tristeza com nossos erros e evidência nossa regeneração. Agora, isso não deve nos parar e roubar nossa alegria em Cristo. Davi, quando pecou sexualmente, escreveu um salmo a Deus e disse o seguinte: "Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário" (Sl 51:12). Ore para que você alegre-se novamente diante da obra de Cristo por um depravado como você. Quão maus nos somos, e quão bom Cristo é!

Você está, desde já, em minhas orações. Clamo a Deus que Ele te dê forças assim como Ele tem me dado. Depois de quase dois anos praticamente só de fracasso, Deus me deu forças para lutar. Saiba: na força de Deus, é possível vencer qualquer pecado. Cristo já os derrotou na cruz, nossa vitória é certa, n’Ele venceremos.

Deus te abençoe!


Fonte: Voltemos ao Evangelho, publicação Cristão Sim Alienado Não

11/11/2010

Não desperdice seu púlpito

Quantas vezes temos a impressão que a pregação que acabamos de ouvir foi raza, superficial e pouco fundamentada na palavra de Deus? Ou pior que isso, nos decepcionamos com tantas coisas que se colocam nos púlpitos, reservando a menor parte do culto para a pregação do evangelho? John Piper explica neste vídeo a importância do púlpito na igreja e para que ele deve ser realmente usado.


Não Desperdice seu púlpito from iPródigo on Vimeo.


Créditos: iprodigo.com, publicação Cristão Sim Alienado Não

07/11/2010

Puxa! Cadê Deus?



Salmos 37:28

Pois o Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos; serão preservados para sempre, mas a descendência dos ímpios será exterminada.


Você acha que as pessoas que não dão a mínima para Deus realmente têm uma vida boa? Provavelmente, você conheça algumas pessoas que não querem saber de Deus, mas têm roupas da moda, dinheiro e um monte de amigos.

Realmente há um monte de músicos, atores, atletas e políticos famosos que não fazem uma porção de coisas boas, mas mesmo assim eles parecem ter uma “boa vida”. É muito fácil querer o que eles têm e perguntar por que Deus deixa que eles tenham coisas que Ele não dá a você. As vezes, quando você compara a sua vida com a deles, você pensa: “Puxa! Cadê Deus?”

Sabe porque às vezes você não consegue ver Deus na sua vida?! Porque o dinheiro e a fama te afastam da humildade de reconhecer que você é totalmente dependente do Senhor e que NADA vai mudar isso.

Você quer ser um milionário? EU NÃO!!!

Eu não quero ser um milionário. Porque eu corro o risco de esquecer que preciso de Deus. Concorde você comigo ou não, quando a gente tem dinheiro, digo, bastante dinheiro, mais do que você precisa para pagar sua faculdade, a prestação do carro, a ração do cachorro, o aluguel e a compra do mês, a gente esquece de Deus.

É a necessidade, os problemas, o que mais nos aproxima de Deus. Vai falar que não? Vai falar que toda vez que você se ajoelha, é simplesmente porque te deu “saudade” de Deus? Não! Quando a segurança vai embora junto com o dinheiro, buscamos a Deus, o sofrimento é um megafone de Deus gritando-nos: “Você precisa de mim. Você não foi feito pra esse mundo aí, pare de brincar com brinquedos que não são pra você.”

O salmo 37 lembra você de que a situação nem sempre é o que parece ser. As pessoas que não se importam com Deus tem o que Jesus chamou de “uma casa sobre a areia”. Pode parecer uma vida realmente legal, mas não dura por muito tempo. As pessoas que não confiam em Deus, no fim, não tem nenhuma segurança para a sua vida.

Quando parece que Deus está abençoando essas pessoas e deixando você arranjar-se sozinho, saiba que Ele ainda está do seu lado. Ele nunca vai abandonar você. Ele não vai desabar quando a tempestade soprar ou fugir quando as coisas estiverem difíceis. Ele está com você e nunca vai arredar o pé.

(Salmos 85: 8)“Escutarei o que Deus, o Senhor, disser, pois falará de paz ao seu povo e aos seus santos; e que jamais caiam em insensatez.”

O que precisamos fazer é ouvir a voz do Senhor e obedecer, porque só ele tem as palavras de vida eterna, Ele é o único que promete e que realmente cumpre com o que diz. Se formos fiéis a Ele, Ele será fiel conosco.

A maneira como Deus define fidelidade não é como sendo uma observância rígida como pedra de um monte de regras que você aprende na escola dominical. O que está acontecendo dentro de você é tão importante para Deus quanto aquilo que você faz.

Assim, a pessoa fiel obedece não porque tem uma força de vontade incrível, mas porque seu coração foi renovado por Deus. Quando uma pessoa fiel falha, ela admite isso rapidamente, fala com Jesus sobre isso e aceita o perdão dele. A pessoa fiel é humilde – isso que dizer que ela reconhece que não pode viver sem Deus.

É para esse tipo de pessoa que Deus promete paz. Agora, ter paz não significa que tudo o que acontecer em sua vida será maravilhoso e que você nunca ficará triste ou aflito. A paz que Deus dá é acompanhada da confiança de que tudo o que acontece a você, bom ou ruim, Ele vai usar para levar você pra mais perto dEle, e fazer você ser mais semelhante a Ele. Enquanto a sua amizade com Jesus cresce, essa paz vai criar raízes em seu coração. Ele promete que vai!

E a pergunta não é "PUXA, cadê Deus? A pergunta meu irmão é aonde está o teu coração?? Deus não te abandona NUNCA... agora a gente é que vive abandonando Ele.

Perdão Senhor!!

Que nossos coraçãos possam estar sempre firmes no Senhor Jesus e não nas riquezas desse mundo!


Ame Geral


Fonte: Projeto Defunto

06/11/2010

Calem a boca, nordestinos!

Por José Barbosa Junior

A eleição de Dilma Rousseff trouxe à tona, entre muitas outras coisas, o que há de pior no Brasil em relação aos preconceitos. Sejam eles religiosos, partidários, regionais, foram lançados à luz de maneira violenta, sádica e contraditória.



Já escrevi sobre os preconceitos religiosos em outros textos e a cada dia me envergonho mais do povo que se diz evangélico (do qual faço parte) e dos pilantras profissionais de púlpito, que se venderam de forma absurda aos seus candidatos. E que fique bem claro: não os cito por terem apoiado o Serra... outros pastores se venderam vergonhosamente para apoiarem a candidata petista. A luta pelo poder ainda é a maior no meio do baixo-evangelicismo brasileiro.

Mas o que me motivou a escrever este texto foi a celeuma causada na internet, que extrapolou a rede mundial de computadores, pelas declarações da paulista, estudante de Direito, Mayara Petruso, alavancada por uma declaração no twitter: "Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!".

Infelizmente, Mayara não foi a única. Vários outros “brasileiros” também passaram a agredir os nordestinos, revoltados com o resultado final das eleições, que elegeu a primeira mulher presidentE ou presidentA (sim, fui corrigido por muitos e convencido pelos "amigos" Houaiss e Aurélio) do nosso país.

E fiquei a pensar nas verdades ditas por estes jovens, tão emocionados em suas declarações contra os nordestinos. Eles têm razão!

Os nordestinos devem ficar quietos! Cale a boca, povo do Nordeste!

Que coisas boas vocês têm pra oferecer ao resto do país?

Ou vocês pensam que são os bons só porque deram à literatura brasileira nomes como o do alagoano Graciliano Ramos, dos paraibanos José Lins do Rego e Ariano Suassuna, dos pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Manuel Bandeira, ou então dos cearenses José de Alencar e a maravilhosa Rachel de Queiroz?

Só porque o Maranhão nos deu Gonçalves Dias, Aluisio Azevedo, Arthur Azevedo, Ferreira Gullar, José Louzeiro e Josué Montello, e o Ceará nos presenteou com José de Alencar e Patativa do Assaré e a Bahia em seus encantos nos deu como herança Jorge Amado, vocês pensam que podem tudo?

Isso sem falar no humor brasileiro, de quem sugamos de vocês os talentos do genial Chico Anysio, do eterno trapalhão Renato Aragão, de Tom Cavalcante e até mesmo do palhaço Tiririca, que foi eleito o deputado federal mais votado pelos... pasmem... PAULISTAS!!!

E já que está na moda o cinema brasileiro, ainda poderia falar de atores como os cearenses José Wilker, Luiza Tomé, Milton Moraes e Emiliano Queiróz, o inesquecível Dirceu Borboleta, ou ainda do paraibano José Dumont ou de Marco Nanini, pernambucano.

Ah! E ainda os baianos Lázaro Ramos e Wagner Moura, que será eternizado pelo “carioca” Capitão Nascimento, de Tropa de Elite, 1 e 2.

Música? Não, vocês nordestinos não poderiam ter coisa boa a nos oferecer, povo analfabeto e sem cultura...

Ou pensam que teremos que aceitar vocês por causa da aterradora simplicidade e majestade de Luiz Gonzaga, o rei do baião? Ou das lindas canções de Nando Cordel e dos seus conterrâneos pernambucanos Alceu Valença, Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Lenine? Isso sem falar nos paraibanos Zé e Elba Ramalho e do cearense Fagner...

E não poderia deixar de lembrar também da genial família Caymmi e suas melodias doces e baianas a embalar dias e noites repletas de poesia...

Ah! Nordestinos...

Além de tudo isso, vocês ainda resistiram à escravatura? E foi daí que nasceu o mais famoso quilombo, símbolo da resistência dos negros à força opressora do branco que sabe o que é melhor para o nosso país? Por que vocês foram nos dar Zumbi dos Palmares? Só para marcar mais um ponto na sofrida e linda história do seu povo?

Um conselho, pobres nordestinos. Vocês deveriam aprender conosco, povo civilizado do sul e sudeste do Brasil. Nós, sim, temos coisas boas a lhes ensinar.

Por que não aprendem conosco os batidões do funk carioca? Deveriam aprender e ver as suas meninas dançarem até o chão, sendo carinhosamente chamadas de “cachorras”. Além disso, deveriam aprender também muito da poesia estética e musical de Tati Quebra-Barraco, Latino e Kelly Key. Sim, porque melhor que a asa branca bater asas e voar, é ter festa no apê e rolar bundalelê!

Por que não aprendem do pagode gostoso de Netinho de Paula? E ainda poderiam levar suas meninas para “um dia de princesa” (se não apanharem no caminho)! Ou então o rock melódico e poético de Supla! Vocês adorariam!!!

Mas se não quiserem, podemos pedir ao pessoal aqui do lado, do Mato Grosso do Sul, que lhes exporte o sertanejo universitário... coisa da melhor qualidade!

Ah! E sem falar numa coisa que vocês tem que aprender conosco, povo civilizado, branco e intelectualizado: explorar bem o trabalho infantil! Vocês não sabem, mas na verdade não está em jogo se é ou não trabalho infantil (isso pouco vale pra justiça), o que importa mesmo é o QUANTO esse trabalho infantil vai render. Ou vocês não perceberam ainda que suas crianças não podem trabalhar nas plantações, nas roças, etc, porque isso as afasta da escola e é um trabalho horroroso e sujo, mas na verdade, é porque ganha pouco.

Bom mesmo é a menina deixar de estudar pra ser modelo e sustentar os pais, ou ser atriz mirim ou cantora e ter a sua vida totalmente modificada, mesmo que não tenha estrutura psicológica pra isso... mas o que importa mesmo é que vão encher o bolso e nunca precisarão de Bolsa-família, daí, é fácil criticar quem precisa!

Minha mensagem então é essa: - Calem a boca, nordestinos!

Calem a boca, porque vocês não precisam se rebaixar e tentar responder a tantos absurdos de gente que não entende o que é, mesmo sendo abandonado por tantos anos pelo próprio país, vocês tirarem tanta beleza e poesia das mãos calejadas e das peles ressecadas de sol a sol.

Calem a boca, e deixem quem não tem nada pra dizer jogar suas palavras ao vento. Não deixem que isso os tire de sua posição majestosa na construção desse povo maravilhoso, de tantas cores, sotaques e gentes.

Calem a boca, porque a história desse país responderá por si mesma a importância e a contribuição que vocês nos legaram, seja na literatura, na música, nas artes cênicas ou em quaisquer situações em que a força do seu povo falou mais alto e fez valer a máxima do escritor: “O sertanejo é, antes de tudo, um forte!”

Que o Deus de todos os povos, raças, tribos e nações, os abençoe, queridos irmãos nordestinos!



Fonte: Crer e Pensar, publicado aqui no Cristão Sim Alienado Não, pois não concordamos com nenhum tipo de racismo.

04/11/2010

Você foi a pessoa escolhida

Um dos encantos do casamento é compreender que fomos escolhidos por alguém. Você é uma pessoa tão desejada e especial, que alguém quer passar o resto da vida com você! Alguém mais o escolheu há muito tempo - Deus. Isso mesmo Deus.


Efésios 1

3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;

4 Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;



O fato de Ele ter escolhido você não tem nada haver com suas características ou qualidades. Deus o escolheu para declará-lo santo e irrepreensível perante Ele, independente de seus méritos e a despeito de suas fraquezas. Deus simplesmente o escolheu para estar com Ele. Por quê?

Você se lembra do tempo em que era mais jovem (talvez muito mais jovem), quando cursava o ensino médio e tinha de participar de uma equipe esportiva? Além de ser o capitão do time, qual era a melhor coisa que podia acontecer? Não era ser escolhido em primeiro lugar? É possível que nunca tenha acontecido com você, talvez tenha sido sempre o último. É bom saber que aquela época já passou. Hoje você é objeto da atenção de Deus.

Percebem o que Deus sente por vocês e o que Ele deseja de vocês? Sentem-se abençoados por terem sidos criados e escolhidos pelo Senhor?

John Piper em seu livro The Pleasures of God (As Alegrias de Deus), compara nosso relacionamento com Deus a um casamento. Ele prossegue descrevendo como a lua-de-mel termina para todos os casais. Eles caem na realidade, e o grau de intensidade e de afeto da lua-de-mel diminuem consideravelmente. As duas pessoas modificam-se, e os defeitos começam a aparecer, todavia com Deus é diferente.

Deus diz que a alegria que ele sente por seu povo é semelhante ao noivo quando encontra a noiva. Ele está falando sobre intensidade, sobre os prazeres, energia, empolgação e entusiasmo da lua-de-mel. Ele está tentando introduzir em nosso coração o significado de suas palavras quando diz que exulta por nós de todo o seu coração.

E tem mais: Com Deus a lua-de-mel nunca termina. Ele é infinito em poder, sabedoria, criatividade e amor. E Ele também não tem dificuldade em nos fazer manter o grau de intensidade da lua-de-mel. Ele é capaz de prever todas as futuras singularidades de nossa personalidade e decidiu que manterá aquilo que é bom para nós e certamente mudará o que não é.

Quero terminar com uma pequena reflexão no Salmos 37:4 Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração. Creio que ser escolhido já é em si o melhor presente de Deus para nossas vidas.

NEle, o Deus eterno que te escolheu para eternidade.


Trechos extraídos do livro Começando Juntos de H. Normam Wright.

01/11/2010

Grandes são os que não cobiçam a grandeza

Referência: Filipenses 2

5 De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6 Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
7 Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
8 E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
9 Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome.


Por Maurício Arruda

Quantas vezes ouvimos a frase “Hoje o poder de Deus” fará isso ou aquilo? Surpreendemos-nos quando vemos ou ouvimos acerca do poder de Deus. Quando o assunto é milagre, nossa mente e coração ficam frenéticos e cheios de um prazer momentâneo.

Paulo nos exorta a termos o mesmo sentimento que houve em Jesus Cristo, que sendo o todo poderoso, o grande, o rei dos reis, não quis ser igual a Deus, antes se humilhou e preferiu ser igual a eu e você, e mais do que isso, foi obediente até a sua morte.

Temos a mania de grandeza e isso até mesmo dentro das igrejas. Achamos-nos melhores, pois fazemos parte o ministério A ou B que é melhor do que o C. Gostamos mesmo é de ter lugar reservado quando chegamos à igreja, afinal não somos apenas membros ou servos, somos os rotulados “Oficiais”.

Qual a vantagem disso a não ser um mero reconhecimento de homens. Pobre que somos não aplicamos a palavra de Deus no nosso dia a dia. Somos sim corruptíveis por simples cargos eclesiásticos, diferente de quando chegamos à igreja. Podres, nus, cheios de pecado, sujos, preconceituosos. Será que mudamos mesmo?

Existem dois tipos de cruz, a primeira aquela que Jesus carregou por mim e por ti e por isso hoje temos acesso a Deus livremente. A segunda a de Mateus 16:24 “Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me”.

Não! Nós não fazemos isso diariamente, nós fazemos aos domingos à noite. Em casa, no trabalho, com nossos familiares e com o cara que me xinga no sinal, usamos a primeira cruz, afinal Deus nos perdoa.

Precisamos mudar a “oração do poder” e pedirmos exatamente isso que lemos acima. Orar para Deus nos dar poder para abrirmos mão das cadeiras cativas, dos títulos de líderes e pastores, que deixaram a humildade de lado e adotaram a arrogância. Precisamos ainda do poder para sermos verdadeiramente humildes e mansos, como Jesus nos ensina, poder para deixarmos de ser irreverentes à termos reverência na casa de Deus e com tudo que é relacionado a Deus que é santo e digno de ser tratado como realmente é. E por fim o poder para perseverarmos em seguir a Deus ainda que não sejamos "poderosos", pois o que importa na verdade é que Ele já recebeu todo o poder e nós apenas contemplamos as tuas maravilhas.

Voltemos ao evangelho puro e simples como Jesus. Aprendemos nesta passagem, no verso 9 que Jesus, o Rei soberano foi exaltado, e pela sua simplicidade, humildade e mansidão recebeu um nome que é sobre todo nome e Ele vive eternamente.

Glórias pois a Ele e a tua palavra maravilhosa.

No mais, tudo na Santa Paz.
 

Blogger news

Blogroll

About