27/08/2010

Porque eu não me aceito?



Por Maurício Arruda

Romanos 7

19 Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
24 Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
25 Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.

Estas passagens são maravilhosas aliás, toda epístola de Paulo aos Romanos é desafiadora e aprendo muito a ler e reler esta epístola.

Existe um grande problema em nosso meio, e me incluo nisso. Quantas vezes nos questionamos se somos ou não bons cristãos, se estamos fazendo o certo ou errado, se de fato estamos sendo uma benção nas mãos do Senhor e para o próximo?

Não existe nenhum problema em fazer esta auto-análise. O grande problema está voltado à aceitação. Nós temos o péssimo costume de não nos aceitarmos, é incrível... Quer um exemplo explícito disso?

Quantas foram as vezes que você disse a si mesmo, "Não estou ouvindo a voz de Deus" ou "Será que o Senhor está vendo isto que está acontecendo na minha vida?". Estes questionamentos geralmente aparecem quando achamos que não estamos sendo bons o suficiente, ou que nossa vida cristã não anda tão "bem das pernas".

E nisso sempre aparece um "abençoado" ou "mais espiritual" que diz: "É você deve estar orando pouco" ou "Quanto tempo você não faz um jejum"?! Parece que sempre estamos devendo algo pra Deus. Será isso mesmo que Deus espera de nós?

Veja o que Paulo, e não Saulo diz no verso 19... olhe lá em cima mais uma vez, antes de continuar a ler este devocional. 

E isto ele disse quando já havia se convertido e se tornado um dos maiores evangelistas que conhecemos. Aprendo com isso no mínimo 3 coisas a saber:

1º- Paulo assim como nós, fazia um monte de besteira e coisas ruins;
2º- Ele tinha esta consciência de que não era tão bom, e cá pra nós, nem eu nem você somos;
3º- Ainda que desejamos fazer sempre o bem, não iremos acertar sempre.

No verso 25 Paulo usa um adjetivo que talvez não te agrade muito. Miserável! Isto mesmo, miserável. Bem sabemos que ele foi o grande, senão  o maior evangelista, e se rotula como miserável. É bem verdade que ele assim como eu e você, tinha seus conflitos.

Mas neste mesmo verso vem a melhor parte deste capítulo onde Paulo exalta e glorifica a Deus:"Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor". Onde aprendi que com entendimento servimos a lei de Deus e vivemos a maravilhosa graça alcançada pelo nosso amado e Senhor Jesus.

Chega de culpas! É necessário nos aceitarmos! Sim, é evidente que devemos e podemos melhorar, mas chega de negação ao que somos, não somos tão bons e não podemos exigir que outros também sejam.

Não esqueça do amor de Deus e da graça de Jesus. Certamente o que mais preocupa o Senhor é o nosso coração, é quanto amamos a Deus, é o quanto amamos seus preceitos e a sua presença em nossas vidas. Lembremos da pergunta que o Jesus fez a Pedro depois deste, ter negado-o três vezes, na verdade depois de ter ressucitado: João 21: do verso 15 em diante. Pedro Tu me amas?

Jesus não ficou preocupado com as coisas ruins que Pedro havia cometido.
Portanto, vivam a graça do Senhor que foi conquistada lá no calvário e nos trouxe liberdade, amor e paz.

Ame Geral!

Deus Abençoe.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About