18/03/2011

Qual o lixo que mais fede?


Por Maurício Arruda


Fico impressionado como o número de gente que gosta de falar do lixo dos outros tem aumentado. Mas antes de dissertar sobre o assunto, vamos entender alguns parâmetros:

1- Publicar um acontecimento, seja este bom ou rim, com a finalidade de informar, é positivo e saudável! Creio que a verdade, quando não se tem o caráter ofensivo ou difamatório, deve ser estampada sempre independente do meio.

2- Usar de um erro alheio, de uma falha de conduta ou mesmo um ato inconseqüente de outrem a fim de se valer deste para levar auto-crédito, é no mínimo desprezível. Ainda mais quando o assunto é a vida da igreja, pastor, liderança ou membro (s).

Como um assíduo leitor, gosto de ler blogs cristãos, sites, revistas, bons livros e claro a bíblia. Isso além de enriquecer meu vocabulário, enriquece também a minha vida cristã, pois há muita coisa boa sendo publicada. Mas há alguns anos tenho notado que o rótulo de "subversivos" tem aumentado consideravelmente nos ditos blogs e sites cristãos. Quanto ao crescimento desenfreado destas páginas, não tenho nada contra, mas o problema surge com o conteúdo que estas mesmas pessoas estão publicando.

O que piora consideravelmente quando noto que estes, são na maioria pastores, pessoas que teoricamente deveriam instruir segundo o que a bíblia ensina, e jamais ter o foco na crítica destrutiva, e isto é comum de se ver ou ler nestes sites.

Não vou dar “nomes aos bois”, pois creio que estaria agindo da mesma forma ou ao menos atraindo os olhos do meu leitor para o meu blog ou até mesmo para os posts publicados nestes outros blogs “subversivos”. Mas, diga-se de passagem, que apelo mais ridículo!

Como se não bastassem os textos destrutivos e mal intencionados, estes "pastores" usam a bíblia com o propósito de denegrir ou ridicularizar o outro. Não é preciso ser muito inteligente para perceber que o único propósito que estas pessoas tem no íntimo, é a autopromoção e dizer que o outro não vale muita coisa. Será mesmo?

Frases como: “O Deus que ele serve não é o Deus da bíblia”, “ A igreja dele...", "O que ele prega..." são facilmente vistas nestes textos infelizes e desprovidos dos interesses do Reino de Deus, que hoje chamam bastante atenção em alguns leitores e seguidores. Certamente de gente da mesma estirpe. Não quero colocar aqui nenhum texto bíblico, pois teríamos "N" textos para justificar que estas ações são reprovadas por Jesus e na minha ótica, são nojentas.

Na verdade hoje, vale de tudo para atrair seguidores, ainda que seja expor a vida alheia falando mal, e muito mal de outra pessoa que a bíblia chama de "próximo", falando mal de igreja X ou Y, isso porque a igreja é de Jesus, falando que fulano não presta e não fez teologia, etc. Estes esquecem, que quando falam mal de alguém, magoam a Deus que ama a todos incondicionalmente.

Concluo que além de mudança de caráter, de ser religioso, de ser soberbo, etc está faltando é amor nestes pobres corações, que certamente correm o risco de vivenciar as palavras dos versos 22 e 23 de Mateus 7 que diz:

Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Ao invés de gastarem seu precioso tempo com publicações difamatórias ou por um rótulo irrelevante de subversivo, porque estes não ocupam seu tempo servindo ao próximo? E porque não dizer a este próximo mesmo que cometeu ou comete erros, seja da igreja A, B ou C? Por que ao invés de estender a mão para quem paga um preço para viver o evangelho, que sabemos que não é fácil, basta um erro deste, para outro que também se diz evangélico ou cristão, apunhalar sem dó? Isso é Reino de Deus? Será que lá no céu vai ter um lugar diferenciado para os subversivos, pastores mais ungidos ou teólogos cheios da sã doutrina? Será que o Senhor ama mais o que erra ou o que se auto-promove com o lixo alheio? Não... talvez Ele ame o que tem mais seguidores ou seria o que fez teologia e prega melhor? O que vale o sacrifício de Jesus para estes? 

Longe de responder estas questões, quero deixar explícita a minha repugnância quanto a este tipo de atitude, e usar da misericórdia que o Senhor tem colocado a cada dia em minha vida para com estes.

Quero ainda me valer das palavras de Paulo na epístola de Romanos 7:24, mas prefiro investir meu tempo em algo que me traga conhecimento, sobretudo do reino de Deus e não achar que sou melhor ou pior do que meu próximo, produzindo textos que em nada glorificam o nome de Deus.


Convém matar o erro, porém salvar aos que vão errados. Agostinho de Hipona

Maranata!

1 comentários:

  1. Sempre vai ter alguém pra falar. Só a Graça de Deus e a sua misericórdia pra nos salvar/mudar

    bjuuuuu

    Celinha

    ResponderExcluir

 

Blogger news

Blogroll

About