02/09/2010

Perdoe-me por não ter pecado



Uma das coisas mais comuns no meio cristão é a ritualística de pedir perdão pela multidão dos pecados. Mas será que, de fato, pedimos perdão?

Às vezes é realmente muito difícil de entender como funciona o nosso pensamento em relação a Deus. Pedimos a Ele que nos guarde, nos cure, nos proteja, nos santifique, nos livre do mal, do pecado, do erro, que nos perdoe, nos dê, nos abençoe, nos oriente, nos responda, nos fale, nos ouça, nos demonstre, e até mesmo que nos ajude a acreditar que isso tudo é possível. Pois bem, não nos damos conta que na verdade não fazemos quase nada, somente pedimos que Deus faça. Não é fácil assim?

Jogamos a responsabilidade sobre Deus para que possamos viver bem, afinal vivemos fugindo de afazeres e responsabilidades, sejam elas sociais, financeiras, familiares ou éticas, sempre damos um jeitinho de pedirmos que alguém faça isso por nós. Preguiçosos e acomodados por natureza seguimos nossa vida cristã não descansada, mas de fato encostada em Deus.

E esse pensamento nos guia a reproduzir a mesma atitude em relação ao perdão. Geralmente quando chegamos até Deus em oração para pedir perdão nos deparamos com uma realidade, nós não fizemos nada!

Estranho? Não, mais normal e corriqueiro que se possa imaginar. Por exemplo, eu digo uma mentira, me sinto culpado por isso e oro a Deus assim: Senhor me perdoe, eu menti, mas na verdade menti para ajudar um amigo, o Senhor sabe... e blá blá blá.

Sempre nos escondemos depois do “mas”, depois dele sempre vem só mais alguma coisa.

De mesmo modo (talvez ainda mais presente), quando o pecado é de cunho sexual existe toda uma gama de situações que nos levaram a agir, pensar ou tomar determinada atitude. Afinal a culpa da masturbação é da revista pornô, não? A culpa da traição é da(o) amante, não? Afinal a culpa da relação homossexual é por tudo, menos pelas suas decisões, não? Afinal a culpa do pecado é do diabo, ou de Adão e Eva, não?

O perdão só é dado para quem errou, se você não teve culpa não teve erro e se não tem erro por que pede perdão? Pra que precisa de perdão se está certo? Ora, deixe que o próprio motivo do seu pecado peça perdão por você.

A verdade é simples, ou assumimos nossos erros e com isso iniciamos uma caminhada para o recomeço ou continuamos escravos com nossa hipocrisia sem sentido. Afinal Cristo não te pede que nunca erre, mas que esteja disposto a mudar de vida.

Cristianismo não tem haver com não se sujar, mas com quantas vezes você está disposto a realmente se limpar.

No mais tudo na santa paz!

Fonte: Projeto Defunto

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About