20/09/2010

Uma oração puritana




Senhor Santo, eu pequei um sem-número de vezes, sou culpado de orgulho e incredulidade, de fracasso em encontrar a Tua mente na Tua Palavra, de negligência em Te buscar no meu viver diário. Minhas transgressões e fraquezas denunciam-me com uma lista de acusações, mas eu Te bendigo porque elas não prevalecerão contra mim, pois todas elas foram postas em Cristo.

Continua subjugando minhas perversões e concede-me graça para viver acima delas. Não deixa que as paixões da minha carne ou as concupiscências da minha mente levem o meu espírito à escravidão, mas governa Tu sobre mim, em liberdade e poder.

Eu Te agradeço porque muitas das minhas orações foram recusadas. Eu pedi mal e não recebi; eu orei com base em concupiscências e fui rejeitado; eu cobicei o Egito e foi-me dado um deserto. Continua com Tua paciente obra, respondendo "não" às minhas orações iníquas, e capacitando-me a aceitar isso. Purifica-me de todo desejo falso, toda aspiração egoísta, tudo aquilo que é contrário ao Teu preceito.

Eu Te agradeço por Tua sabedoria e Teu amor, por todos os atos de disciplina aos quais sou submetido, por algumas vezes ser colocado na fornalha para que meu ouro seja refinado e minhas impurezas, removidas.

Nenhum julgamento é tão difícil de suportar quanto a percepção do pecado.

Se Tu me desses a escolha entre viver em gozo e permanecer com meus pecados, ou tê-los destruídos com julgamento, então dá-me essa aflição santificada.

Afasta-me de todo hábito maligno, todo crescimento de pecados passados, tudo aquilo que ofusca o brilho da Tua graça em mim, tudo aquilo que me impede de deleitar-me contigo.

Então, eu Te bendirei, Deus de Jesurum, por me ajudares a permanecer de pé.

Fonte: Voltemos ao Evangelho publicado aqui no Cristão Sim Alienado Não  

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About