28/11/2010

Tá precisando do Óleo?

Por Maurício Arruda


Esses dias tenho pensando em algumas coisas e refletido sobre a Igreja de Cristo em geral. Como é bom saber das coisas que Deus tem feito ao redor do globo e saber que ele não desiste dos seus. Assisti ao filme sobre o avivamento nas Ilhas Fiji, algo impressionante! Muito me alegrei ao ver a sinceridade das pessoas daquele arquipélago e sua vontade impressionante para se achegar a Deus com o coração aberto. Assumiram quem eram, suas limitações, seus erros, seus pecados, mostraram a cara.

Por que estou falando isso? Pelo simples fato que cada vez menos se têm encontrado pessoas assim. Como é difícil conhecer as pessoas hoje em dia! Isso é até engraçado em algumas ocasiões. Você já conheceu uma pessoa que depois de um tempo se mostrou diferente, ou mesmo outra pessoa?

Já tinha ouvido falar sobre dupla personalidade, mas agora os psicólogos, psiquiatras e pessoas da área vão ter problemas; está comum encontrar pessoas de tripla, quádrupla ou múltipla personalidade! E a pergunta que surge é: “Qual o porquê dessa mudança nas pessoas?” Você me acha exagerado? Então tente definir alguma pessoa. Você não vai conseguir, a não ser aqueles que você conhece de verdade (pensamentos, idéias, motivações, posições, opiniões, conduta, etc). Caso contrário, desista. O que você vê é um espectro! Uma imagem holográfica de algo que supostamente é o alguém que você acha que vê. Viajei? Talvez; mas acho que não.

Respondendo à pergunta, creio que tudo se dá pela intensa crise de caráter ou a falta desse nesses dias. As pessoas não têm mais consciência clara das coisas. Tudo se faz em benefício próprio ou garantia de satisfação momentânea. O comum hoje é a falta caráter, falta postura, falta vergonha na cara. E isso em todos os âmbitos da sociedade, seja no meio que nós, cristãos, definimos ignorantemente como “secular” ou no meio religioso evangélico, sem claro excluir todos os outros segmentos religiosos.

A questão é que a falta de caráter tem como um câncer se propagado. E não me refiro a líderes de igreja apenas, mas a membros também. A corrupção, a relativização, a palhaçada, a sem-vergonhice está solta e frouxa. Pessoas brincando de ser Deus, pessoas ferindo o sentimento de outras pessoas e rasgando corações como se fosse papel, como se alguém fosse descartável.

Por isso o protesto: Caráter, sua falta faz falta!

Por causa disso vou começar a plantar algumas árvores. “O que? Ficou louco! Prendam o homem!”. Plantarei algumas unidades de Aspidosperma tomentosum (Peróba-do-cerrado), abrirei uma fábrica de óleo de peróba e doarei alguns galões dessa preciosidade. Não posso vender, pois ninguém compraria. Óhhh... não prosperarei às custas dos crentes!

Mas amém, pois existe um caráter que não se corrompe, e é neste que me apego. Um caráter que é desprendido de auto-interesses, do famoso "venha a nós", da máscara do sorriso dúbio, dos sofismas. Caráter de quem é atraído pelos pobres de espírito, dos menos favorecidos, dos simples de coração que não possuem lentes para as riquezas terrenas, contudo dispõem de um caráter que não se corrompe.

Glória pois a Ele, Jesus, que me ensina a cada dia a não abrir mão do simples e do caráter, ainda que este último cause grande desconforto em muitos, sobretudo próximos, que infelizmente hoje não sabem definir esta virtude e precisam do óleo, não o da unção mas o de peróba!


Fonte: Um misto de Crente Q.I Pensa e das minhas reflexões de indignação, publicado aqui no Cristão Sim Alienado Não

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About