26/04/2010

Ambiente de Adoração


Meditem na passagem antes de ler o post - Lucas 8. 43-48


Pensando nessa expressão de SENTIMENTO, para mim, está muito claro o que quero que aconteça nas reuniões da Vineyard Café, por isso, nas nossas reuniões há ênfase no popular e não o erudito. Ênfase no que é cotidiano e não o eventual. Em outras palavras: aqui, não quero solistas maravilhosos, mas um povo louvando.

Por isso, também, não tem número especial; não tem artista gospel, não tem famoso. Aqui não tem palco. A celebração é mais popular, informal...

Porém, nos oito anos de Vineyard Café, junto desta informalidade, veio “algo no pacote”, que tem me preocupado muito. Explico: Quando eu era criança, minha mãe freqüentava terreiros de macumba. Aliás, meus tios, irmãos e irmãs dela, eram os responsáveis por este terreiro. E, eu me lembro de imagens daquela época: roupas, trajes, mulheres dançando e rodopiando a pés descalços, o som dos atabaques, pentagramas no chão, evocações, enfim me lembro de toda devoção daquelas pessoas.

Eu morria de medo de tudo aquilo! Meu coração batia na boca. Porém, algumas pessoas ali cantavam e o vento soprava! Durante muito tempo, essa foi a referencia de espiritualidade e transcendência que eu tive.

Com esse pensamento, e essa imagem, fico pensando qual é a Experiência de devoção do cristianismo? Qual é? Porque, olhando para as outras religiões, desconfio que nós perdemos e muito!

Perdemos dos Islâmicos e a reverencia dessas pessoas. A oração certa, nos momentos certos, do jeito certo; (pelo que eles crêem).

Perdemos dos Budistas (que a princípio não adoram a um deus, mas crêem na unidade final de tudo com todas as coisas) e a dedicação no equivalente deles a nossa fé. O ambiente próprio pra adoração, silencioso, convidativo a introspecção, a transcendência. Reverentes. Tudo num templo budista leva à paz de espírito;

Perdemos para a tradição de devoção do catolicismo – templos que convidam a reverência - ambiente, arquitetura, forma, imagens;

O Espiritismo – psicografa, pinta quadro, dá passe. O ambiente criado para que tudo isso aconteça;

Enfim, parece que em todos os ambientes de devoção religiosa, o que menos tem temor e reverencia é o ambiente “evangélico”. Ou se você preferir “protestante” ou “cristão”. E me refiro a grupos mais tradicionais e /ou mais contemporâneos.

Pode ter muitas respostas pra isso, mas parece que a gente não consegue assimilar que Deus está conosco. Que nós estamos falando com Deus. Que Deus está falando conosco. Que estamos reunidos por causa de uma promessa. Promessa que onde dois ou três estiverem falando em nome dEle, Ele mesmo estará presente. Nos reunimos por causa dessa promessa; pois sem ela faria mais sentido celebrarmos em casa com o copo d’água sobre a TV, tomando ceia sozinho! Ou então, assistindo algum culto on-line...

A sensação de irreverência é assustadora! Displicência. Pessoas entrando e saindo a todo momento. Gente conversando sobre assuntos os mais diversos.

Perdoe-me a recaída conservadora. Mas eu sinto falta de que no ajuntamento a turma se toque que começou. Sinto falta. E essa fome, essa sede, já tem me acompanhado durante algum tempo...

Quero muito mudar isso na Café e, por isso, eu gostaria de deixar claro algumas coisas:

1. AMBIENTE:

O maior patrimônio de uma igreja não é seu templo;
O maior patrimônio de uma igreja não é seu rol de membros;
O maior patrimônio de uma igreja não é seu “ativo fixo”;
O maior patrimônio de uma igreja é o AMBIENTE que ela constrói.

AMBIENTE de comunhão
AMBIENTE de restauração
AMBIENTE de adoração

Quando estamos reunidos em Celebração, quero que você me ajude a construir esse ambiente.

2. O PÚBLICO DE UM:

Sem preocupação com coisas exteriores;
Sem dar satisfação um pro outro.

Estamos aqui por causa de Deus e por estarmos aqui por Ele, vamos respeitá-lo, vamos levá-lo a sério, vamos fazer o que ele está pedindo.

3. TEMPO DE AVIVAMENTO:

Estar num auditório que louva e não só que cante;
Um coração devocional; entregue, consciente da grandeza de Deus;
Ser arrebatado, perceber um mover do Espírito.

Mais que reunião, mais que música. Mais que repetição monótona. Transcendência;

Adoração vem do espírito.

Por isso, quero crer na possibilidade de um avivamento e, nisso, você é parte fundamental. E convido você a fazer parte disso comigo. Como no texto que lemos, o encontro é pessoal e os resultados coletivos!

Milton paulo
Pastor na Vineyard Café

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About