06/04/2010

Rua Conde de Sarzedas & Evangelho da Pirataria

Por Maurício Arruda


Conde de Sarzedas, poucos são os crentes que ainda não conhecem esta rua. Quem não foi ja ouviu falar. Diga-se passagem a rua é tão conhecida que até apelido tem "shopping do crentes". Mas algo tem me deixado perplexo nestes últimos anos. 

É praticamente impossível conseguir trafegar pela famosa rua com tranquilidade. Eu mesmo fui vítima das abordagens feitas por pessoas que se dizem cristãos, mas infelizmente estão enganados em seus testemunhos. Basta você entrar na rua e logo aparece um monte de gente oferecendo CDs, DVDs, bíblias e outras coisas do meio evangélico. 

O problema na verdade surge quando vemos que é tudo fruto de pirataria. Isso sem falar nas pessoas que querem contar seus tristemunhos, e aí de você se não parar para ouvir. Na verdade eles contam tais tristemunhos e pedem para comprarmos seus materiais, piratas é claro. 

E se você se opor a abordagem, pode levar uma maldição dita pelo "cristão" que lhe abordou, como frases do tipo: seu pão duro, Deus não lhe ensinou abençoar não?

Um amigo e irmão da igreja a qual congrego, disse que com ele foi além disso. Pediram-lhe dinheiro para abençoar o ministério, qual eu não sei, mas imagino que deva ser o "Ministério Congregacional da Pirataria", onde para ser membro, basta exercer alguma atividade ilícita como pirataria, extorsão, entre outras.

Fica aqui o meu desabafo e a minha sugestão: Jamais incentive estas ações. Pirataria é crime em qualquer lugar. Não compre nada pirata. Se desejar comprar um CD, DVD, Bíblia, compre tudo original. Abençoe de verdade os ministérios comprando produtos originais. Não banalize as coisas do reino como estas pessoas fazem. 

Fique certo que o Senhor não se agrada com este tipo de atitude e os seus olhos estão em todo lugar. Quanto ao ir e vir na famosa rua, melhor é manter a calma, a paciência, a mansidão, o domínio próprio e na medida do possível, exortar estas pessoas que fazem destas práticas um meio de ganhar dinheiro, e mais do que isso, lembrá-los que o Senhor é o nosso provedor e pode tirá-los desta condição de mercadejadores da fé. Na verdade eles precisam mesmo, é voltar a essência que é Jesus, se é que já conheceram o Deus verdadeiro que ama, provê e zela pelos filhos.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About