12/01/2011

Louvor e Adoração - O quê significa pra você?



Por Maurício Arruda

Como você define louvor e adoração? O que estas duas palavras significam pra você? Quando você ouve estas palavras, a primeira impressão que vêm a sua mente é música ou outra coisa?

Hoje vamos falar acerca destas duas palavras e entendê-las melhor para não vivermos de forma equivocada.

Louvor está relacionado a elogio. Podemos louvar a Deus com canções e com as frases que proferimos acerca da pessoa, atributos e qualidades de Deus, a exemplo de aleluia, Deus santo, Deus Poderoso, glórias a Deus, etc.

Louvor é da boca pra fora e adoração é da boca pra dentro. São coisas totalmente distintas. Adoração é um estilo de vida, é a forma como vivemos. Em João lemos:

João 4

23- Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
24- Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

Adorar a Deus em espírito - Onde é? Do lado de dentro, no interior! E hora é agora, hoje. E sempre em verdade.

A boca fala daquilo que o coração está cheio, (Mateus 12:34b). Ou seja, todas nossas atitudes devem ser feitas para Deus (Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. 1 Coríntios 10:31).

Vai trabalhar, faça para glória de Deus, vai passear, vai comer, vai namorar, vai cantar etc. Isso é adoração! Mas note que tudo isso é feito do lado de fora, externamente, contudo, para que isto aconteça, devemos estar com a motivação correta e o desejo certo dentro de nós, em espírito.

Muitos ministérios hoje criaram escolas de adoração, conferências e congressos sobre o tema "Louvor e Adoração". Mas é muito importante saber o que está sendo ensinado nestas escolas, conferências e congressos. Muitos entendem e associam louvor e adoração como algo voltado apenas para os cultos da igreja, ou seja, todo conteúdo que é ensinado faz menção às práticas realizadas nos cultos, e adoração e louvor jamais devem ser limitados há este lugares, seria uma grande tolice pensar desta forma.

Aprender a adorar é aprender a viver do jeito que Jesus viveu. Se isto for o que está sendo ensinado, está muito bom, mas perceba que este é o papel da igreja. Toda pregação, todo sermão, todo ensino bíblico ou todo livro cristão, é para ensinar a vivermos do jeito que Jesus viveu.

Creio que os assuntos técnicos, postura e até os problemas enfrentados por equipes que ministram o louvor com canções, tem sua relevância e certamente são assuntos que podem ser discutidos e até mesmo ensinados por ministros mais antigos e experientes, todavia, afirmo que aprender a adorar é aprender a viver do jeito que Jesus viveu.

Deve-se também tomar cuidado com os rótulos. Existem algumas pessoas que fazem questão de serem chamados (as) de "levita", pois compõem a equipe de ministros responsáveis pela música da igreja. Não tenho nada contra o termo, embora biblicamente falando, os levitas eram as pessoas que auxiliavam o sacerdote no seu ministério lá no templo de Israel e faziam parte da tribo de Levi, e entre estes, havia alguns que cantavam que foram os que Davi instituiu.

Muitas vezes o termo levita, traz divisão na igreja entre este e aquele ministério, e até mesmo soberba em alguns que fazem parte deste ministério musical. Rótulos, quando usados de forma pretensiosa, produzem riscos como departamentalizações descabidas, e fazem estas pessoas, as quais se rotulam, sentirem-se super-especiais, o que nada tem haver com o Reino de Deus. Contudo, devemos lembrar que adorar e louvar a Deus é para todo cristão. O salmista assim escreveu: Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR. Louvai ao SENHOR. Salmos 150:6.

Adoração é o jeito que vivemos e o louvor é o resultado disso. É a forma como expressamos nossa gratidão a Deus, segundo o jeito que vivemos. É também reconhecer sua santidade, sua exclusividade, bondade, misericórdia, graça e amor.

Fazemos isso cantando, escrevendo, falando, criando peças teatrais, dançando, etc. Todos nós podemos fazer estas coisas. É claro que existem pessoas mais talentosas que outras, por isso usamos nossos melhores dons para presentear a Deus e servi-lo em ministérios, onde cada um desenvolve um trabalho naquilo que melhor sabe fazer, e com convicção é chamado para o ofício na casa de Deus. Não somos especiais e nem melhores por isso, isso é graça de Deus.

Logo, ser cristão é ser um Adorador! Quando aprendemos adorar a Deus, tudo em nossa vida faz sentido.

Deus abençoe.


Créditos: Irmaos.com, publicado e criticado aqui no Cristão Sim Alienado Não

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

About